terça-feira, 13 de janeiro de 2015

mais de 800 cargos em comissão já foram cortados do governo do estado



Um total de 867 cargos em comissão já foi cortado do governo do estado, aponta instrução normativa publicada, sem alarde, na edição de sábado do Diário Oficial do Poder Executivo. A medida determinou extinções em 22 pastas, além dos gabinetes do governador e vice-governador, Casa Militar, Instituto Anísio Teixeira (IAT), Centro Industrial do Subaé (CIS) e Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic). Os mais atingidos pela redução de pessoal foram a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), com 246 cortes, seguido por Saúde, com 191, e Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), com 104. Nos casos da SJCDH e  Sedes, ambas foram fundidas em uma só, que deve recompor parte das perdas.
Dieta na folha
Ocorreram ainda cortes significativos em outros dois órgãos da cúpula do Palácio de Ondina: o gabinete do governador Rui Costa (PT) e a Secretaria de Educação (SEC), que contabilizaram 63 e 55 cargos a menos, respectivamente. O IAT, que pertence à estrutura da SEC, perdeu outros 32.  A lista inclui ainda 38 na Sudic e 22 na pasta de Integração Regional, órgãos extintos por Rui na reforma administrativa aprovada pela Assembleia em dezembro.

Parte um
A primeira leva de extinções de cargos comissionados, ocupados em sua maioria por indicações políticas, faz parte do pacote de ações para ajustar as contas do governo, anunciado por Rui Costa antes da posse. Entre as quais, a estimativa de cortar 1.694 cargos até o fim deste ano, metade do contingente atingido pela instrução normativa de sábado. A próxima lista deve incluir órgãos, empresas e autarquias do segundo escalão.

Sopro após a mordida
Ex-presidente da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), também extinta na nova estrutura do governo, Elionaldo Teles recebeu uma boa notícia ontem: vai comandar a Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), criada para substituir a EBDA, embora sem a autonomia e o caixa de antes. Militante petista, Teles tem base política em Alagoinhas é da cota da Reencantar, a mesma corrente de Rui Costa e do agora ministro da Defesa, Jaques Wagner.



Remontagem de tabuleiro
Articuladores políticos do prefeito ACM Neto (DEM) na Câmara de Vereadores aguardam apenas a poeira assentar para recompor a bancada governista, que ficou menor com a saída do PTN. A princípio, apenas um dos cinco parlamentares do partido na Casa – Tiago Correia – tende a se manter no arco de sustentação da prefeitura, mas outros dois sinalizaram interesse em uma aliança extraoficial com o democrata. Temem que Neto ofereça a outros as fatias que eles ainda possuem no bolo da administração, o que dificultaria bastante planos de reeleição. O prefeito, no entanto, deu autorização à Casa Civil para passar a vassoura. Depois, volta a conversar com os dissidentes.

Fonte: Correio da Bahia.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...