sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Nota Pública sobre a não doação do terreno para a implantação do Campus da Ufob em Luís Eduardo Magalhães


A Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) vem a público esclarecer sobre o indeferimento da doação de área pública para implantação do Centro Multidisciplinar de Luís Eduardo Magalhães que:
A Comissão de Implantação da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), designada por meio da Portaria 555/2011, de 22 de setembro de 2011, da Universidade Federal da Bahia e da Portaria da Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação, de 31 de maio de 2012, solicitou aos poderes executivos municipais das cidades da Barra, Bom Jesus da Lapa, Luís Eduardo Magalhães e Santa Maria da Vitória a doação de áreas públicas para a edificação de estruturas acadêmicas com área de aproximadamente 60 hectares.
De maneira uniforme, em pleno atendimento aos preceitos democráticos e respeito aos fundamentos legais que amparam a administração pública, a Comissão de Implantação visitou áreas apresentadas pelos municípios para estudo de localização, verificação de infraestrutura servida, acessibilidade e avaliações técnicas preliminares para determinar sua adequação ao objetivo proposto.
Em Luís Eduardo Magalhães, das áreas apresentadas, apenas uma atendia aos requisitos solicitados e foi indicada pela Comissão de Implantação à Prefeitura para o devido processo legal, ora rejeitado pelo poder legislativo municipal.
Em respeito à decisão, a Ufob desenvolverá seu planejamento e adotará as providências necessárias para assegurar o funcionamento do Centro Multidisciplinar de Luís Eduardo Magalhães e construção de sua sede definitiva.
Reconhecemos na mobilização dos estudantes, técnico-administrativos, docentes e da comunidade luiseduardense um ato legítimo de apoio e luta por uma educação superior pública, gratuita e de qualidade.
Este importante gesto enobrece nossa Universidade e fortalece nosso compromisso com a sociedade do Oeste Baiano.
Iracema Santos Veloso
Reitora Pro Tempore

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Coqueiro cai sobre duas mulheres e provoca uma morte em Formosa do Rio Preto




As mulheres foram atingidas pelo tronco de um coqueiro de aproximadamente 30 metros, em um dos quiosques do balneário Paraíso, situado às margens do rio Preto. Clores Maria Nazário Pulgas, 48 anos morreu na hora e Josiene de Oliveira Neri, 28 anos sofreu fratura na tíbia da perna esquerda. O fato ocorreu por volta das 16h40 de ontem, 23, no município de Formosa do Rio Preto, no Oeste da Bahia.

Socorristas do Samu encaminharam Josiene para o Hospital Municipal Dr. Altino Lemos Santiago. Uma equipe do Departamento de Polícia Técnica fez a remoção do corpo de Clores para o Instituto Médico Legal do Complexo Policial da cidade de Barreiras/BA, localizada há 155 quilômetros do local do acidente.
O soldado Corado, lotado na 3ª Companhia da Polícia Militar informou que a planta é muito antiga e já estava apodrecendo, por isso, não resistiu uma pequena ventania ocorrida no horário. ”Não foi um vento muito forte, mas como o caule já estava comprometido terminou desabando”, revelou.
A vítima fatal era natural e moradora da cidade de Barreira, no estado do Piauí, de onde saiu a passeio com seus familiares para a cidade baiana. O local onde ocorreu a fatalidade é considerado um dos principais pontos turísticos da região.

Informações e  fotos:Portal Alô Alô Salomão
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...